segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Los Hermanos Pra Quem Gosta

Salve, salve leitores ávidos por boa música. Devo, mais uma vez, me desculpar pela ausência aqui no blog, mas como a maioria deve saber, eu estava sem computador, então não tinha como postar, não é verdade?

Mas o que importa é que agora o meu computador chegou, e eu vou poder oferecer a vocês tudo do bom e do melhor que essa internet de meu Deus pode nos oferecer. Portanto, preparem-se! Estou de volta mais rebelde e exigente do que nunca... mhahaha

Então, vamos à festa que dá nome ao post de hoje: Los Hermanos Pra Quem Gosta, por Jennifer Magnética, organização: Vitor Morelo e Tamyres Cuellar.

Depois de 1 mês de preparativos, a festa foi realizada sábado, dia 6 de setembro, às 22h, no 21 Bar e Lazer, Campo Grande - MS.

Extremamente divulgada no cenário do rock local, logo na entrada já dava para se perceber que a noite prometia.

Na porta do ambiente, pessoas faziam fila [e que fila] para entrar no recinto.

Cheguei no 21 lá pelas 00h e me deparei com uma fila de dobrar a esquina. Isso aqui vai estar lotado foi o meu pensamento. Bom para o Vitor e para a Tamyres, não?

A primeira banda a tocar foi a notável Facas Voadoras.

Antes chamada Boêmios, a atual formação da banda conta com Jean "Ripa" na bateria/voz, Leonardo Schmidt na guitarra/voz e Diego Boeno no baixo.

No repertório, músicas próprias e covers de Strokes e Elvis, entre outras.

Com uma apresentação de aproximadamente 1h de duração, a banda ficou encarregada de esquentar os motores e agitar o público para a entrada da atração principal da noite: a banda Jennifer Magnética, já mencionada aqui.

Bem, o que dizer? Acredito que não seja novidade para ninguém que eu sou uma grande entusiasta e fã dessa banda, não é mesmo?

Como o nome da festa já sugeria, o repertório da banda foi composto por muitas músicas da Los Hermanos e, claro, músicas próprias.

Grande investimento foi feito para a realização do evento, não só pelos organizadores do mesmo. A Jennifer Magnética mandou fazer camisetas da banda para ser usadas pelos amigos, e colaboradores, durante o evento.

Por último, tivemos a apresentação de Vitor Morelo Acústico, que traz músicas de autoria própria e covers de Capital Inicial, Engenheiros do Hawaii, Lulu Santos, Cazuza e Zeca Baleiro, entre outras, em seu repertório.

Um evento muito bem organizado, divulgado e apresentado, Los Hermanos Pra Quem Gosta é o tipo de evento que deve ser realizado mais vezes na cidade.

Com um público de aproximadamente 800 pessoas, o evento com certeza ficou marcado na memória de muitas pessoas como uma ótima opção de diversão e distração, depois de uma semana de estudos e trabalho.

O próximo evento que os organizadores estão preparando é a festa Rock Britânico Pra Quem Gosta.

Cá entre nós, se eles seguirem a mesma receita da primeira festa, esses dois serão os grandes nomes do Rock na cidade, juntamente com o dos organizadores da Playmorock, que já em sua segunda edição, será realizada dia 13 de setembro, a partir das 22h, no Maria Fumaça, com a presença das bandas Studio 89 e Link Off lançando seus cds, Dj Paulinho com discotecagem 80's e Marcelo Bonfá, tocando os grandes sucessos da Legião Urbana.

7 comentários:

gustavo disse...

Isso ae...
Tava mais do que na hora de começar a prestigiar nossos artistas do meio alternativo de Campo Grande - MS. Com isso não ficaresmos atrás das grandes capitais. Prestigiem e divirtam-se.

\,,/,

Victor Hugo disse...

Viva o MOvimento Alternativo do MS...!!!
parabéns pela iniciativa de escrever sobre o moviment rock da cidade! e valew pela presença e pelos elogiosss....!!! conto contigo nas proximas festas....!
e vamo q vamo q o playmorock esta chegando... rs! [até rimou]

beijossss!
Victor Morelo

tamyres disse...

Obrigada pelo post e pelo apoio! ;)

Beijos

Pejota disse...

Eu fui...

Anônimo disse...

lixo d festa

Baltuilhe disse...

Felomenal...
Os organizadores só não podem deixar "subir à cabeça" os dollares arrecadados =P

DomBakargy disse...

Tá aí uma notícia bem dada! aiuehiuae... Depois eu detalho minha percepção do cenário musical de Campo Grande. Abraço Becca!